Dr. André Sanches Ribeiro

 

Dados Pessoais

 

Nome: André Sanches Ribeiro
Data de Nascimento: 8 de Março de 1976
Naturalidade: Luanda, Angola
Grau Académico: Licenciatura

E-Mail: A_Ribeiro@uni.pt

 

Habilitações

 

Licenciado em Física Teórica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

 

Doutoramento

 

"Comportamentos Emergentes em Sistemas Complexos"

INSTITUIÇÃO: Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.

ORIENTADOR: Prof. Dr. F. Carvalho Rodrigues.

PERÍODO: Iniciado em Janeiro de 2000.

OBJECTIVOS:

Estudo de sistemas complexos evolucionários.
Estudo dos comportamentos emergentes nos sistemas complexos e obtenção de padrões de evolução de comportamentos emergentes.
Caracterização de propriedades comuns, e essenciais, ao surgimento dos diversos tipos de comportamentos emergentes e de estacionaridade dos sistemas.
Estudo das diversas formas de estacionaridade dos sistemas complexos com sistemas emergentes.
Estudo de sistemas com comportamentos não lineares.
Caracterização desses comportamentos.
Estudo de sistemas complexos com agentes perturbadores de comportamentos tipo viral. Importância desses agentes na estacionaridade dos sistemas.
Estudo do papel das mutações na capacidade de evolução dos sistemas, bem como das novas formas de estacionaridade criadas.
Estudo e caracterização de sistemas complexos com inserção, nas propriedades dos agentes, da quantidade de informação.
Caracterização da importância da quantidade de informação no alcance de estados estacionários.
Estudo das alterações da estrutura dos sistemas com o aumento da quantidade de informação nos agentes.
Caracterização da quantidade de informação suportável por diversos sistemas estacionários.

ETAPAS:

1.Construção de modelos computacionais dos diversos sistemas complexos com o intuito de simular o seu comportamento, sobrevivência dos agentes ao longo de k gerações.

2.Caracterização do papel da quantidade de informação dos agentes na estacionaridade dos sistemas.

3.Caracterização dos sistemas emergentes dos vários modelos construídos.

4.Obtenção de padrões: Tipos de sistemas emergentes, frequência de aparecimento, probabilidade de obtenção de estacionaridade.

5.Aplicação do modelo geral a sistemas complexos tais como: redes neurais, sociedades biológicas (gradualmente mais complexas), sociedades humanas.

6.Aplicação do modelo ao estudo da evolução de sistemas económicos e políticos.

7.Importância do aumento do número de agentes com dada quantidade de informação na alteração da estrutura do sistema. Aplicação ao cérebro humano.

 

Actividade Lectiva

 

Professor (em substituição) da cadeira de Física Geral e Experimental para os cursos de Engenharia da Faculdade de Ciências de Engenharia e Tecnologia na Universidade Independente.

 

Currículo

 

Nome: André Sanches Ribeiro

Idade: 26 Anos (nascido a 8/3/76)

Habilitações Literárias: Frequentou o Liceu Sebastião e Silva em Oeiras, tendo concluido o 12º ano com a classificação de 17 valores (1994), participando nas Olimpíadas Nacionais de Física após ter sido seleccionado para a equipa representativa do Liceu.

            Licenciou-se em Física Teórica na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa com a média final de 14 valores (1999).

Outras Actividades Durante a Fase da Licenciatura:

 -Bolseiro da JNICT (Bolsa de Técnico de Investigação) em 1997 e 1998, período durante o qual exerceu actividades no departamento de Optoelectrónica do Instituto de Tecnologias de Informação; no INETI.

 -Assistiu, como colaborador, o Professor Doutor Fernando Carvalho Rodrigues em Conferências e Palestras de 1996 a 1998.

Publicações Pedagógicas:

 -Elaboração do Manual “Manual  de Física Geral e Experimental” F.Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro 1997-1998; (em publicação)

 - Elaboração do Manual “A Física e o Design” F.Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro 2000-2001; (em publicação)

 Actividades Actuais:

 -Bolseiro da Fundação para a Ciência e Tecnologia (ex-JNICT) para doutoramento na área de Física, no Instituto Superior Técnico de Lisboa e Santa Fe Institute (Novo México – USA);

 - Professor das aulas teóricas da disciplina de Física Geral e Experimental na Universidade Independente (UnI)

 - Professor da disciplina de Física Básica no Instituto Artes Visuais, Design e Marketing (IADE).

 - Professor da disciplina de Ciência Aplicada ao Design no Instituto Artes Visuais, Design e Marketing (IADE).

 - Membro permanente da Unidade de Investigação “UNIDCOM” na função de Investigador, no âmbito do projecto “Interdisciplinary Analysis of Sign Systems and Guidance Systems in Hospitals” apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, projecto nº 41712

Tese de Doutoramento: “Comportamentos Emergentes em Sistemas Complexos”

Estudo de sistemas complexos evolucionários, dos comportamentos emergentes nos sistemas complexos e obtenção de padrões de evolução desses comportamentos emergentes.

Caracterização de propriedades comuns, e essenciais, ao surgimento dos diversos tipos de comportamentos emergentes e de estacionaridade nos sistemas, bem como das diversas formas de estacionaridade dos sistemas complexos com sistemas emergentes.

Estudo de sistemas com comportamentos não lineares e caracterização desses comportamentos.

Estudo de sistemas complexos com agentes perturbadores de comportamentos tipo viral e do papel das mutações na capacidade de evolução dos sistemas, bem como das novas formas de estacionaridade criadas. Importância desses agentes na estacionaridade e evolução dos sistemas.

Estudo e caracterização de sistemas complexos com inserção, nas propriedades dos agentes, da quantidade de informação. Caracterização da importância da quantidade de informação no alcance de estados estacionários.

Análise das alterações da estrutura dos sistemas com o aumento da quantidade de informação nos agentes e caracterização da quantidade de informação suportável por diversos sistemas estacionários.

Artigos publicados:

- “O Custo em Energia e em Tempo da Inteligência”, F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro, Anais Científicos da UNI, Vol 2, nº 3, Inverno 2001

- “As Limitações da Ciência: A Propósito das Recentes eleições Presidenciais nos E.U.A.”, F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro, Anais Científicos da UNI, Vol 2, nº 3, Inverno 2001

- “The Loss of Societal Cohesion due to HIV/AIDS Epidemics” F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro, Anais Científicos da UNI, Vol 2, nº 4, Verão 2001

-“Quantidade de Informação na Arquitectura Portuguesa” F. Carvalho Rodrigues, Carlos A. M. Duarte, André S. Ribeiro, Tessaleno C. Devezas, Comunicação apresentada na Academia de Ciências de Lisboa, aceite para publicação em Idade da Imagem, nº2, Lisboa 2001.

Artigos aceites para Publicação:

- “Cálculo do Consumo Energético e Capacidade de Armazenamento de Informação em Sistemas Complexos”, F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro, Proceedings Física 2002

- “Caminhar sobre as Brasas”, André S. Ribeiro, Revista do IADE, Outubro 2002

Conferências as Speaker:

- Física 2002 – “Cálculo do Consumo Energético e Capacidade de Armazenamento de Informação em Sistemas Complexos”, F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro, Setembro de 2002

Artigos em Elaboração:

- “Humanidade do local ao planetário. O papel de Portugal na criação da aldeia global”, F. Carvalho Rodrigues, André S. Ribeiro

            Estudo da rede estradas marítimas no âmbito da teoria dos sistemas. Cálculo dos efeitos na estrutura do sistema.

- “The Roman Roads” André S. Ribeiro

            Estudo da rede estradas romanas no âmbito da teoria dos sistemas. Cálculo dos efeitos na estrutura do sistema.

-“Genetic Algorithms”, André S. Ribeiro

            Estudo de algoritmos genéticos como uma forma de armazenamento e transmissão de quantidade de informação. Exemplos de algoritmos genéticos num modelo de ecossistema simples. Abordagem do problema da evolução, no mesmo ecossistema, dos algoritmos genéticos.

            Elaboração de um tipo de algoritmo genético para um agente desse ecossistema.

 -“ The Traffic Flow in a Bridge Entrance. An Example of a Complex System with Emergent Behavior (Ponte 25 de Abril)” André S. Ribeiro

 Estudo da emergência de comportamento cooperativo à entrada de uma ponte, onde várias faixas de estrada são reduzidas a poucas faixas. Estudo do comportamento dos agentes do ponto de vista psicológico com o fim de criar um modelo matemático aproximativo, de simulação do seu comportamento, por forma a prever comportamentos dos agentes, agindo individualmente e como parte de um sistema.

Análise da importância da “landscape” no fluxo de tráfego como factor primordial da emergência de certos comportamentos. Estudo de situações com “landscape” alterada.

 .“General Systems Properties”

 We define a system and its two components: points (representing agents) and lines (representing connections). Defining certain quantities, general laws of any system that falls in this definition of system can be established.

A system is any set of agents, distributed in a limited space, with a certain number of connections between those agents. Therefore it can be considered a system as a network of agents connected in many possible different configurations.

.“The Most Probable Distribution Case Analysis”

Differentiated agents, at a close look, compose almost all systems in nature. This means that any agent, creating a new connection to another agent of the system does not, generally, make it randomly. One important factor is surely the distance between them.

            All systems generally have differentiated agents but when the number of agents is very large that might not be an important characteristic, although for smaller systems this might become a highly important factor.

            For example, all ants in a colony are different from all others. Nevertheless, it can be considered, for almost all approximations, all ants indistinct or at least equal inside some specific groups like “warriors” or “workers”, etc.

            Traffic is another good example, where all agents are unique but, when in large concentrations, like traffic jams, the system acts almost like a system of indistinct agents with simple general flow rules.

 .“Agents Probabilistic Evolution Laws. The Uniform Distribution of Connections as a consequence of the agents’ properties.

 We have determined some probabilistic evolution laws for the system. It has been concluded that a system of m agents with n randomly placed connections, will acquire a uniform distribution of connections.

Similar laws for each agent of the system can be determined. Obviously, results must be in concordance. It shall be supposed that agents are indistinct from each other, that is, with the same properties.

It must be obtained also, for indistinct agents systems without preferential connections, the uniform distribution of connections.

            One important point of view to extract from here might be to observe one agent random behavior in a system, therefore try to control, in a more advance point, the system evolution by controlling certain agents evolution within a system.

 .“ Phase Transitions During a Net Evolution Process. The Random Distribution Model”

             In order to study the system properties it is necessary to evaluate the structures (NetSets) formed during the evolution process. Two different rules will be used to generate such connections: the “Random” model and the “Largest possible NetSet” model. In both models agents are indistinct and with no inner properties. The reasons for such a choice have been exposed in previous chapters.

            In the Random model, two sub-models will be considered: The “Most Probable Set Model” and the “Larger Set in Uniform Distribution Model”, which corresponds to the Kauffman Model.

            In the “Most Probable Set Model”, the parameter used to characterize the system evolution is the size of the most common sets, that is, of those founded in larger quantity in a certain system, at a certain stage of the system’s random evolution.

            In the “Larger Set in Uniform Distribution Model”, the parameter used is the size of the largest set in a certain stage of the system’s random evolution, which corresponds to the Kauffman’s methods and experimental results.

 Outras Actividades:

 -Elaboração de modelos computacionais com recurso às linguagens Visual C++, C++ e Objective C, orientados para a simulação de experiências no âmbito dos temas dos artigos referidos no ponto anterior, e para desenvolvimento de programas simuladores de modelos de outros autores das mesmas áreas.

 Academias e Sociedades

 - Sócio nº5167 da Sociedade Portuguesa de Física.